OFICINAS GRATUITAS - TRASH 2016

Inscrições abertas até 05/12

VAGAS LIMITADAS

www.mostratrash.com

 

1 - OFICINA DE EFEITOS ESPECIAIS EM MAQUIAGEM COM RODRIGO ARAGÃO

 

PREPARE-SE PARA UMA EXPERIÊNCIA ÚNICA NO FANTÁSTICO MUNDO DOS EFEITOS ESPECIAIS!

 

Destinada aos amantes dos efeitos especiais, profissionais ou amadores, a oficina Efeitos Especiais em Maquiagem irá ensinar técnicas utilizadas em teatro e cinema na caracterização de personagens e na criação de ilusões e efeitos, seguindo padrões de qualidade internacionais.

 

Data: 08 e 09/12

Horário: das 14h às 18h

Local: Sala Multimeios do Centro Cultural Marieta Telles Machado

Endereço: Praça Doutor Pedro Ludovico Teixeira, 2 - Centro, Goiânia - GO

Pré-requisito: idade mínima 16 anos

Carga-horária: 8 horas

Vagas: 20 alunos

 

Conteúdo:

 

- História da metamorfose no cinema, de Lou Chain a Face Off.

- Conhecendo materiais, seus usos e cuidados.

- Transformações em 2D: criando a ilusão de profundidade - Aula prática de pintura

- Conhecendo o látex, principal item no kit.

- Demonstração prática de ferimentos em 3D.

- Massa moldável caseira. A imaginação é o limite!

- Mão na massa: misturando técnicas

-  Zumbis de Gelatina - Como produzir e fabricar o material

- Zumbificação geral

- Cabelos e suas aplicações.

 

 

Rodrigo Aragão

 

 

 

 

 

 

 

Diretor e maquiador, é um dos maiores nomes do cinema de horror do cenário brasileiro. Trabalha na área de efeitos especiais há 20 anos. No currículo, mais de 25 peças de teatro, 15 curtas metragens e oficinas em diversos eventos cinematográficos.  É criador do espetáculo de terror itinerante Mausoleum (2000 a 2016). Com o primeiro longa metragem, Mangue Negro (2008), considerado cult pela crítica especializada, ganhou projeção internacional e prêmios como o de Melhor Filme no Buenos Aires Rojo Sangre, na Argentina. Com o segundo filme, A Noite do Chupacabras (2011), Aragão tornou-se referência em efeitos especiais em todo o Brasil.  Com o longa Mar Negro (2013),  encerra a trilogia de terror tropical  e  é  consagrado como um dois maiores expoentes da arte de maquiagem de efeitos especiais  do cinema de gênero latino-americano. Nesta escalada de sucessos, Aragão realizou em 2014 o sonho de trabalhar lado a lado com o  cineasta José Mojica Marins no filme que abre a TRASH 2016: As Fábulas Negras (2015).

 

 

 2 -  O CINEMA DE ALFRED HITCHCOCK COM CARLOS PRIMATI

 

A proposta dessa oficina é presentar a obra do cineasta Alfred Hitchcock de uma maneira ampla, indo desde seus primeiros filmes mudos, realizados na Inglaterra, até sua consagração internacional a partir de sua chegada a Hollywood, no início da década de 1940. Os temas recorrentes, como a culpa, o pecado, a esquizofrenia, a figura dominadora da mãe e as obsessões sexuais, são analisados juntamente das técnicas de filmagem criadas, desenvolvidas e/ou aprimoradas por Hitchcock para formar um estilo que, ao mesmo tempo que possui suas marcas próprias e inconfundíveis, é também um dos mais imitados por cineastas de várias gerações. A gastronomia, o cuidado com os figurinos e a escolha das canções também estão entre os temas discutidos no curso.

 

Data: 08, 09 e 10/12

Horário: das 14h às 17h

Local: Escola Goiana de Desenho Animado

Endereço: Alameda do Botafogo, 235 / Sala 02 - Centro

Pré-requisito: idade mínima 16 anos

Carga-horária: 09 horas

Vagas: 15 alunos

 

Conteúdos:

 

AULA 1

 

- Resumo da carreira

- A técnica da montagem

- O cinema de autor e a influência do produtor

- Conceitos equivocados sobre o cinema hitchcockiano

- A integridade narrativa

- A influência do teatro e o ato de interpretar papéis

- As técnicas de planejamento do filme

- A manipulação do olhar e o ato de espiar

- Os medos e neuroses

 

AULA 2

 

- A personalidade dividida e o simbolismo do duplo

- O trem e os cenários turísticos

- O uso simbólico dos figurinos

- Experiências com som e o significado das canções

- O falso culpado e a transferência de culpa

- Sexo e morte

- A mulher hitchcockiana: desejável, inacessível, indomável

- O simbolismo das algemas e algo sobre o casamento

- A gastronomia e a degustação do crime

 

AULA 3

 

- A mãe dominadora e a desestruturação familiar

- Os pássaros como metáfora de perturbação mental

- Hitchcock, o mestre do marketing

- Hitchcock em todas as mídias

- A escolha de temas sob a perspectiva comercial

 

Carlos Primati

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Curador da Mostra TRASH desde 2012, Carlos Primati  é Jornalista, crítico, tradutor, historiador e pesquisador, dedicado ao cinema de horror mundial há pelo menos 20 anos. Publicou artigos em livros sobre a obra do cineasta José Mojica Marins, sobre o Horror no Cinema Brasileiro e sobre o cineasta Carlos Hugo Christensen, firmando parceria com a Heco Produções em mostras dedicadas à produção nacional no gênero. Escreveu ensaios para catálogos das mostras de George A. Romero, da atriz Ruth de Souza e para o centenário de Kirk Douglas. Colaborou no livro Maldito, de André Barcinski e Ivan Finotti, na edição original de 1998 e na reedição revisada e ampliada de 2015. Coproduziu, juntamente de Paulo Duarte, a Coleção Zé do Caixão em DVD, vencedor do 1º Prêmio DVD Brasil como melhor coleção do ano, e participou da reedição da coleção em 2013, entrevistando o cineasta e assinando um ensaio crítico. Como tradutor, colabora com a editora DarkSide, em livros sobre Robert Englund e a série de TV Twin Peaks. Ministra cursos de cinema sobre Alfred Hitchcock, Expressionismo Alemão, Cinema de Horror, Ficção Científica da Década de 1950, Horror Independente / Cinema Grindhouse, Zé do Caixão, Horror no Cinema Brasileiro, Ficção Científica e Fantasia no Cinema Brasileiro, Apocalipse Zumbi, Horror Blaxploitation etc., participando de festivais e mostras por todo o Brasil, como Hitchcock (CCBB-SP e Belo Horizonte, e Unimonte, em Santos).